Liberdade entre "nós"

Até que ponto o "nós" pode interferir na liberdade da primeira pessoa do singular? 


O "nós" deve ser composto por dois "eu" inteiros. 
Quando um "eu" começa perder a sua identidade por causa do outro, não há mais harmonia nesse relacionamento. Nem respeito.
Submeter-se ao outro, sem respeitar os seus próprios limites, não é amar.
Exigir que outro seja o espelho do que você deseja, também não é amar. 
Provavelmente, esse relacionamento estará fadado a um resultado: fim. 
Preservar a liberdade do outro, sem egoísmo, é um ato de amor.
O "nós" deve ter como alicerce três palavrinhas chaves: confiança, admiração e respeito.
Sem respeito, não há amor. Sem admiração e confiança? Idem.
O amor não se basta por si só.

Escrito por Aline Goulart

11 comentários :

  1. Boa noite Aline.. muito expressiva tua postagem, pois todos geralmente usamos o tal Nós, para não assumirmos tudo sozinho.. quando é dividido parece que o peso é menor.. mas se tratando de amor realmente o nós tem que ter o entrelaçamento, não o sufocamento como muito se vê..
    as coisas n amor não estão fluindo justamente pq um dos dois quer sempre mais do que o outro pode dar.. até que o equilibrio de ambos não ficar no mesmo nível vai ser bem complicado ter a tal liberdade.. te desejo uma linda noite e ótima páscoa a vc e todos de sua família. até sempre amiga querida bjs

    ResponderExcluir
  2. Perfeito minha querida, hj em dia me falta é confiança nas pessoas.
    Mas Deus há de me tratar com isso.

    Tenha uma doce e abençoada Páscoa.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Completamente de acordo!!!
    Hoje passo especialmente para desejar Páscoa feliz de paz, amor e renovação!
    Bjs
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Minha querida

    Hoje passando para desejar uma Feliz Páscoa , plena de amor e paz, junto de todos que te são queridos.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  5. Submeter-se a outro é a forma mais autêntica de se perder se si mesmo e passar a viver a vida de outra pessoa.

    Belo texto!

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Tu foste tão perfeita! No amor, 'nós' é um pronome promessa a ser cumprido ou pronome esperança a ser realizado. Qualquer das duas coisas é tão difícil e, portanto, tão rara! E penso serem raras porque confunde-se a questão da submissão. Para um 'nós' existir é necessário que os dois 'eu' inteiros se submetam inteiramente ao amor. 'Eus' que não se submetem ao amor, ficam inteiros mais não se misturam. Submissos ao amor, permanecem inteiros, mas se misturam. Aí, entra a confusão: muitos fazem essa submissão ao amor ser a submissão à pessoa, e só fica um 'eu' inteiro; o outro, como sabiamente disseste, é anulado. Seria o pior dos relacionamentos, se fosse relacionamento, mas nem isso chega a ser. Já submeter-se ao amor é posicionar o bem comum como alvo ideal. Quando dois seres se doam ao amor um pelo outro, não há força mais poderosa na terra ou onde quer que seja. Beijossssssss

    ResponderExcluir
  7. A falta de liberdade na relação leva ao estresse, o estresse leva ao cansaço e o cansaço leva ao fim. Um verdadeiro efeito cascata.
    Você disse tudo, ótimo texto.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Ser inteiro antes de querer ser nós.
    Muito bom Aline!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. E como eu concordo contigo.
    Subscrevo, por isso, as tuas magníficas palavras.
    Aline, querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Reflexão bastante válida nos dias em que o "amor" só dá certo quando um cede aos desejos e mandos e desmandos do outro.
    As pessoas esquecem que em um relacionamento não significa querer anular os desejos do outro em função do seu próprio desejo, mas sim saber dosar bem seus desejos com os desejos do outro. É questão de diálogo. É questão de respeitar o outro, para que o outro se sinta livre e pleno, justamente por poder transitar entre o amor e ainda assim não parar de caminhar por outros caminhos vez ou outra.
    Poucos conseguem isso. Poucos conseguem alcançar o amor, de fato.

    Um abraço, queridona!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  11. Minha querida

    Palavras muito verdadeiras. A chama não se pode deixar apagar, ou apenas ficam cinzas. Lindas palavras.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

❋ Layout e conteúdo por Aline Goulart.
❋ Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo ▲ |