Das inspirações

Era olhando para ti
que eu soube o porquê
dos porquês.

Era olhando para ti
que eu me descobri
mais viva.

Era olhando para ti
que eu vi o amor
se transformando
na minha maior
relíquia.

(...)

É lembrando-se de ti
que a minha poesia
continua viva.

Escrito por Aline Goulart

8 comentários :

  1. Abordaste com uma poética extremamente bela o 'era' e o 'é'. E tens ampla razão! O amor é o que era, é e será inspiração de um coração que o guarda, na memória de por quem o guarda e na intensidade em que o guarda. Interessante, o verbo 'olhar'! Às vezes, está claro, olhar está para infinitamente mais que 'dirigir a vista'. Olhar é 'dirigir a vida'. Belíssimo, como absolutamente tudo que tens feito. Minha admiração confessa!!! Beijosssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Com uma simplicidade aparente, o seu poema é forte e assertivo.Para além de poeticamente brilhante.Isto é, a forma e o conteúdo no seu melhor.Aline, tenha um bom domingo e uma boa semana.Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde querida Aline..
    quando nos vemos no outro já somos parte dele e estamos lá dentro no aconchego do ninho do coração.. bjs e até sempre amiga

    ResponderExcluir
  4. Foi quando olhei pra ele que soube que tinha encontrado meu alguém. É, até hoje, olhando pra ele que eu me complemento e transbordo de amor!

    ResponderExcluir
  5. Ás vezes basta mesmo um olhar para tudo saber.
    Convido-te a visitar o meu espaço de poesia. Espero que goste(s.)
    Um abraço, Ana Pereira
    http://almainspiradora.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Nessa pessoa, toda a inspiração para os versos... Gostei!
    Abraços e lindo final de semana.

    ResponderExcluir

❋ Layout e conteúdo por Aline Goulart.
❋ Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo ▲ |