Escutar

                                                   
                                         (...) 

                                         se puder escutar 
                                                  [ouve-me 

                                         escute al√©m 
                                         do que √© falado, 

                                         pois as entrelinhas 
                                         tamb√©m falam
                                                  [ou at√© gritam
                                         as suas verdades 
                                         mais intr√≠nsecas 

                                         e, nem sempre, 
                                         podem ser expressadas 
                                         de outra forma

                                         porque somente s√£o 
                                         compreendidas no √≠ntimo
                                         de cada ser.

                                         Escrito por Aline Goulart
Epílogo: Saber ouvir é saber compreender.

15 coment√°rios :

  1. Lindo ,Aline! Vim desejar uma P√°scoa alegre e muito feliz! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. √Č nas entrelinhas que reside as grandes verdades. Achei maravilhoso o seu poema. Feliz P√°scoa!!!! Bjos.

    ResponderExcluir
  3. No silêncio, a gente se ouve e ouve o outro.
    Lindas palavras, como de costume.
    Beijos na alma, poetisa.

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito.
    Aproveito para desejar uma P√°scoa Feliz.

    Isabel S√°
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  5. Abençoada Páscoa!!!!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  6. Desejando uma Feliz P√°scoa Aline!

    ResponderExcluir
  7. Uma bela P√°scoa pra ti querida Aline.
    Muito bom apreciar o seu bordar...com as palavras...no ritmo dos sentimentos.
    abraços bem carinhosos meus.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Aline!

    Saber ouvir, até mesmo aquilo que não é dito, é mesmo uma arte. E poucos são as pessoas que tem esse dom, não é mesmo?

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Ol√° Aline
    E como as entrelinhas falam, sejamos mais sensiveis.
    beijinhos e boa semana.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Belo, belo, belíssimo poema!!! fazes a alma suspirar.
    Escutar com o cora√ß√£o √© t√£o po√©tico. Escutar o cora√ß√£o, traduzi-lo, tanto mais po√©tico √©. Deitar-se e p√īr a cabe√ßa no peito, no colo da pessoa amada, e ouvir seu cora√ß√£o sussurrar sons de amor, compasso e descompasso de afei√ß√£o profunda, suspiro e entressuspiro de paix√£o e de felicidade. Escutar, a seu tempo, pode ser o melhor dos verbos. Quando o tempo √© de escutar, como √© belo ouvir o que mais queremos: o cora√ß√£o amado falar, em batimentos, a imensid√£o de seu amor. Beijosssssssssssss

    ResponderExcluir
  11. Ahh as entrelinhas... ouvimos muito mais no silêncio... Maravilhoso poema Aline, sempre que chego aqui sinto como se estivéssemos em sintonia!!

    Muito obrigada pelo carinho!!

    Mil beijos

    ResponderExcluir
  12. Que poema mais lindo, Aline.

    Com certeza há coisas que não podem ser expressadas, que ficam ali quietinhas nas entrelinhas. Mas podem ser alcançadas por quem consegue delicadamente tocar a nossa alma.

    Sou sua f√£.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Recadinho:

    Muito obrigada pelas mensagens de Feliz P√°scoa.

    √Č sempre bom ser lembrada com carinho.

    Beijinhos estalados.

    ResponderExcluir
  14. Ol√°, Aline.
    Saber escutar é primordial.
    Saber ler nas entrelinhas dá muito jeito e, sim, também acho que há entrelinhas que gritam. Precisamos estar atentos ;)

    abç amg

    ResponderExcluir
  15. quantas vezes escutamos, sem verdadeiramente ouvir...
    Uma das qualidades humanas, que deveria ser aperfeiçoada... saber ouvir!
    Excelente poema, que chama a atenção para tal!...
    Beijos!
    Ana

    ResponderExcluir

Layout e conte√ļdo por Aline Goulart.
Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo |