Incompletude

Há um vazio 
em tudo que faço. 

Há uma saudade 
dominando cada segundo 
e espaço. 

E o meu coração sofre, 
pois ele não é feito 
de aço.

Escrito por Aline Goulart

9 comentários :

  1. P.S.: em breve, estarei visitando o cantinho de vocês.

    ResponderExcluir
  2. Saudade dolorida que machuca mesmo! Fica bem! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Será que o vazio se pode encher com poesia? :)
    Às vezes realmente mais valia ter um coração feito de aço ou então ter a possibilidade de o atirar pela janela para nos sentirmos mais leves.
    Beijo, Ana

    almainspiradora.blogspot.pt
    https://www.facebook.com/InspiremseAnaPereira/

    ResponderExcluir
  4. Retransmitindo uma mensagem solicitada, para você:

    "Não quero ser chato com rimas, mas estás precisando de um abraço. Estás precisando muito de um abraço. Aceita meu singelo abraço. Aceita, menina que eu gosto tanto. É do fundo do meu coração. Beijos, menina"

    Aqui vai também meu abraço de condolências.

    ResponderExcluir
  5. Saudade que magoa o coração e deixa o vazio alastrar pelo sangue e pela vida... Muito belo!
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. O luto é um acontecimento natural da vida do género humano, que deve ser respeitado em todas as suas fases.
    É fundamental que se o vivencie com a maior naturalidade de sentires, sem ceder à tentação de se cair na auto-compaixão...
    Dias cada vez mais serenos, querida amiga.
    Grande abraço.
    ~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  7. É de cortar o coração esse poema, pois a gente sabe pelo que você está passando. Que o tempo te ajude seguir, apesar da saudade.

    Receba o meu abraço solidário.

    Bjo, Si.

    ResponderExcluir
  8. Oi Aline,
    Muita bravura e delicadeza de sua parte,
    expressar o que vai na alma
    através das palavras, nesse momento em
    que a saudade se faz tão presente...
    Muita força nesse momento tão doloroso...
    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  9. É a dor, que nos mostra o quanto estamos vivos por dentro... que temos sentimentos... e a profundidade dos mesmos... e o que nos distingue da frieza do aço...
    Quem nunca sofreu... nunca verdadeiramente viveu...
    A saudade... não passa com o tempo... mas este ensina-nos a conviver com ela... e a extrair dela, as melhores memórias que sempre nos acompanharão de quem já partiu... e as memórias... são a forma de quem já partiu... continuar a permanecer junto... bem dentro de nós...
    Beijinhos! Melhores dias virão!
    Ana

    ResponderExcluir

❋ Layout e conteúdo por Aline Goulart.
❋ Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo ▲ |