(Expect)ação

(...)

tomada pela sombra do medo

guio-me pela esperança 
que ainda vem à tona 
neste pobre coração em retalhos 

aguço o que restou das minhas forças 
para compreender a essência e 
o genuíno fim desta minha existência 

há, no fundo, uma tentativa resignada 
de fazer valer esta jornada, 
apesar de todos as consternações 
que tanto pesam neste momento.

Escrito por Aline Goulart

8 comentários :

  1. Há sempre de valer a pena...Mesmo por vezes não parecendo! LINDO! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. É um apelo digno de se realizar.
    Precisamos compreender os porquês para encontrar algum sentido.

    Bjos, Si

    ResponderExcluir
  3. Guiada pela esperança, o caminho será menos árduo...
    Muito belo!
    Um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Sempre vale, moça. Nem sempre com pena. O que pesa a gente deixa sair, deixa doer, porque renascer é também doce.

    Um beijo meu.

    ResponderExcluir
  5. A jornada é sempre mais leve quando há esperança.
    Magnífico poema, gostei muito.
    Aline, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Com esperança, nunca caminharás só.
    Aconselho leres a minha postagem sobre este assunto.
    Beijinhos estalados.
    ~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  7. Um poema introspectivo... em jeito de confissão...
    Como sempre, de uma qualidade incrível!...
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

Layout e conteúdo por Aline Goulart.
Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo |