Pren√ļncio

                         I.

                         h√° um mundo de sentimentos
                         conflitantes, em pleno caos,
                         pulsando tantas verdades
                         que os versos, mesmo escritos √†s avessas,
                         nascem como uma s√ļplica incessante
                         da busca por algo que ainda n√£o tem nome,
                         mas que se assemelha com uma sensa√ß√£o
                         suave e bonita de liberdade.

                         II.

                         √†s vezes, somos impulsionados a buscar
                         n√£o s√≥ o que √© acess√≠vel, mas o que est√° al√©m
                         do que imaginamos, muito al√©m do que somos
                         
                         (querer mais e mais faz parte da nossa natureza,
                         pois somos movidos pelos nossos desejos)
                        
                         viver √© navegar em busca de algo
                         e buscar √© a nossa ess√™ncia e, acima de tudo,
                         sinal de vida, porque quem busca ainda acredita 
                         no verbo viver e, principalmente, em si mesmo.


Escrito por Aline Goulart

11 coment√°rios :

  1. Que linda poesia, Li! Bravo!
    Querer é combustível essencial à chama da vida.

    Bjos, Si

    ResponderExcluir
  2. Um abraço bem apertado em ti por este poema! O conjunto de fatores que fez a Humanidade se destacar dos outros animais também passa por esse instinto (isto mesmo, é um instinto e não uma racionalização) de querer mais, de querer melhor, de buscar atalhos, de buscar chegadas! Isto pulsa, isto impulsiona, isto levanta, isto conforta, isto consola, isto dignifica.
    √Č um prazer imenso ser teu amigo.
    Baci

    Luc

    ResponderExcluir
  3. A vida é uma busca incessante...

    Isabel S√°
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  4. Um poema muito expressivo e belo, Aline...

    Gostaria que visitasse este blogue... para isso coloque no motor
    de busca da Google 'o canto do sol blog'.
    Vai fazer-lhe muito bem.
    Beijo.
    ~~

    ResponderExcluir
  5. A vida é sempre uma procura contínua... de amor e felicidade, pelo menos...
    Adorei o poema!
    Beijinhos! Bom domingo para você, Aline!
    Ana

    ResponderExcluir
  6. Querer sempre mais é humano.
    De contr√°rio ainda est√°vamos na idade da pedra...
    Excelente poema, gostei muito.~
    Boa semana, amiga Aline.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. A vida como uma procura de si mesmo. E n√£o podemos fugir √†s vertentes inquietas dessa busca "como uma s√ļplica incessante"... Um poema intenso e muito belo.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Aquilo ali, que fala que se assemelha a uma sensação suave e bonita de liberdade... Isso foi a coisa mais linda que li hoje! Tudo me preencheu, Aline. Mas isso coube em mim como moldura. As coisas ainda não têm nome, mas estão sendo sentidas e acho que isso é o mais importante.

    Tudo muito lindo, sim.

    ResponderExcluir
  9. Olá, querer mais e mais não tem mal algum, ambição com limites é natural no homem, aquelas sem limite, sem olhar a meios para conseguir, é o problema de alguns para muitos.
    Procurar o melhor, faz parte da aprendizagem da vida e da evolução, gostei muito do escreveu excelentemente.
    Feliz fim de semana,
    AG

    ResponderExcluir
  10. Lindas palavras! Os desejos s√£o naturais, desde que n√£o se transformem em obsess√Ķes. Gosto do budismo que procura pelo desapego/supress√£o de desejos, deve ser realmente libertador... e √© dif√≠cil chegar a tal est√°gio. Bjs!

    ResponderExcluir

❋ Layout e conte√ļdo por Aline Goulart.
❋ Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo ▲ |