Versar

§

eu, um coração inquieto,
sou um verso solto 

que encontro
o meu rumo

quando crio asas 
para versar 

uma poesia aqui 
e outra ali

afinal,
escrever é um sopro
de vida

que não abro 
mão.

Escrito por Aline Goulart

6 comentários :

  1. Nem podes pensar em deixar de3 escrever nunca! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, com o seu magnifico dom para versar, como pode deixar de escrever?já eu só o faço por obrigação no trabalho, o poema é encantador, revela o seu coração inquieto que faz criar as asas para poetizar.
    Feliz domingo e semana,
    AG

    Aqui vai um poema do meu poeta favorito, António Aleixo, Filósofo, tecelão, pedreiro, cauteleiro, acima de tudo poeta.

    Vejo a arte definida
    na forma de descrever
    o bem ou o mal que a vida
    nos faz gozar ou sofrer.

    Um poeta de verdade
    se se souber compreender,
    não deve de ter vaidade
    de o ser, porque o é sem querer

    Ser artista é ser alguém!
    Que bonito é ser artista...
    ver as coisas mais além
    do que alcança a nossa vista!

    A arte é força imanente,
    não se ensina, não se aprende,
    não se compra, não se vende,
    nasce e morre com a gente.


    ResponderExcluir
  3. Um poema lindíssimo, que tão bem mostra sua paixão pela poesia, Aline!
    Adorei cada palavra! Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir
  4. Que este desejo indomável de escrever esteja cada vez mais latente, pois nós aprendemos e ganhamos muito em inspiração.
    Bjs

    ResponderExcluir

Layout e conteúdo por Aline Goulart.
Todos direitos reservados © 2012-2017.
| Voltar para o topo |