Desabafo


Cada vez mais se confirma: 
abandonar o barco foi a melhor alternativa. 
Era ilus√£o continuar acreditando 
que o mesmo poderia me levar rumo ao amor. 

Afinal, n√£o existe amor ilus√≥rio ou inseguro. 
O que existe s√£o pessoas 
que n√£o tem esse sentimento no cora√ß√£o. 
E o tempo revela isso. 

√Č percept√≠vel quando um discurso 
√© somente um discurso, pois a palavra 
n√£o compactua com a realidade dos fatos. 
A pessoa pode at√© tentar negar, 
mas n√£o adianta falar de amor 
com tanta propriedade e, na hora H, 
praticar o ato do desamor ou da indiferen√ßa. 

O amor é uma poesia viva.
√Č na atitude que o amor exerce
a sua força e o seu fascínio.

Eu sei que a vida segue. E deve seguir. 
√Č a lei natural da vida. Por√©m, o cora√ß√£o precisa 
de um tempo a mais para compreender certas coisas
e, acima de tudo, superar o que deve ser superado.

Escrito por Aline Goulart

4 coment√°rios :

  1. Oxigenar o coração querida Aline.
    Respirar pelo nariz, sentir forças e prosseguir como ordem, a fila anda e os personagens mudam e o pano cai.
    Dolorida inspiração e construção poética.
    Carinhoso abraço amiga.
    Beijo.
    No momento da leitura ouvindo Mariza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a tua trilha sonora acompanhou bem esse texto.
      Esse poema foi a junção de alguns desabafos no Twitter.
      Fico feliz que tu tenhas gostado.

      Um ótimo fim de semana, Toninho.
      Beijinhos.

      Excluir
  2. √Č mesmo na atitude... que o amor cresce... ou desaparece!... Est√° l√° tudo... quando a gente se realmente disp√Ķe a ver...
    Mas até um amor sofrido... serve de aprendizagem... tudo é caminho...
    Mais um belo momento poético, Aline...
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo é uma lição, não é mesmo?

      Beijinhos.

      Excluir

● Layout e conte√ļdo por Aline Goulart.
● Todos direitos reservados © 2012-2018.
| Voltar para o topo |